»
theme by
amor-compulsivo + dtlhs by idolatrado
I believe in my truth
I wish people were honest with me, but the truth hurts is better to hear false words, made ​​only to please me.

Home. Ask . F.a.q . fool
Bullshit . click . .

“O mundo não se divide em pessoas boas e más. Todos temos Luz e Trevas dentro de nós. O que importa é o lado o qual decidimos agir. Isso é o que realmente somos.”
~ Sirius Black.  (via umgarotodramatico)

“Uma vida sem amor é uma vida sem sentido. Estarei feliz aonde for se você estiver comigo.”
~ CBJR.  (via reclinado)

“É mentira, o tempo não cicatriza porra nenhuma.”
~ Charlie Brown Jr.  (via sexoadistancia)

“Estou sempre precisando de consolo, costumo me sentir fraca e com frequência deixo de atender às minhas expectativas. Sei disso, e todos os dias resolvo ser melhor.”
~ O Diário de Anne Frank.  (via nevou)



Tenho medo de estar colocando esperança onde não devia.


Pior do que ciúme é a falta de ciúme. A indiferença é uma doença muito mais grave. Alguém que não está aí para o que faz ou não faz, para onde vai e quando volta. De solidão, chega a do ventre que durou nove meses. Tão cansativa essa mania de ser impessoal no relacionamento, de ser controlado, de procurar terapia para conter a loucura. Loucura é não poder exercer a loucura.”
~ Fabrício Carpinejar  (via a-m-a-s-s-o)


“Eu não quero muito. Eu só quero um colo que esteja disposto a me abrigar em dias ruins. Um colo pra repousar a cabeça e o corpo inteiro. Um colo que eu possa voltar pra sempre. Só um colo. Um colo sincero, sem obrigações. Eu só quero pés entrelaçados em noites frias. E também mãos entrelaçadas em dias quentes. Quero chocolate de colher na boca, sorvete melando o nariz e pipoca que acompanhe um filme no fim da tarde. Quero bons diálogos quando o mundo inteiro me parecer cuspir ignorância. Quero ser ignorante e ter quem me entenda mesmo assim. Eu só quero me sentir única, insubstituível, essencial. Não peço muito. Peço apenas que você me transmita força, coragem e confiança. Quero me perder e me encontrar nos seus olhos. Quero olhos que me enxerguem além do que permito enxergarem. Quero rodopiar e não me sentir tão tonta a ponto de cair. Quero não cair. Quero braços fortes que não me deixem chegar ao chão. E braços ainda mais fortes que me tirem dele. Eu só quero viver um prazer contínuo e não achar que algo, no fundo, está muito errado por isso. Quero dar gargalhadas e não me importar com o volume exaltado. Quero não me importar, mas ainda assim ser importante. Quero ser. E quero muito. Mas não quero nada. Nada que não me faça flutuar, nada que tire o brilho do meu olhar, nada que me desaprenda a andar. Eu só quero lembrar e rir. E depois chorar. E rir de novo. Quero mergulhar sem me preocupar com a profundidade. Quero não me preocupar mais tanto, tanto e tanto. Eu só quero deixar a mente livre, o coração aberto e os pensamentos fluindo. Quero ser inundada de sensações novas. Quero torcer por algo e sorrir mesmo que dê errado. Quero pular como se alcançasse o céu. E depois me contentar com meus pés no chão.”
~ Capitule, é pedir demais?   (via a-m-a-s-s-o)